Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

Wire

Em toda a minha vida nunca tive uma insónia. Nos momentos mais negros e angustiantes da minha existência demorei cerca de um minuto e quarenta a adormecer profundamente para só voltar à negritude e angústia na manhã seguinte. Não há nenhum truque, nem super-poder aqui escondido que possa partilhar, mas ser tão preguiçoso ajuda, da mesma forma que deve ser por ser um alarve que nunca deixei de ter vontade de comer por estar doente.

Aconteceu-me agora que me deparei com um clássico dos últimos anos e acordei com um torcicolo, ou o que seja isto no pescoço, e que consegue levar dores agonizantes até ao braço e à ponta dos dedos, em permanência e independentemente da posição. Não vale a pena aborrecer ninguém com isto, mas é uma situação muito complexa e que não me permite cozinhar, conduzir, ou, cá está, dormir. Portanto, pela primeira vez na minha vida não consigo dormir. Estou cheio de sono, mas dormir está quieto, por causa das dores no braço, claro.

Descobri ao segundo dia que só havia uma posição menos desconfortável que as outras. Isto vai parecer uma piada, pronto, mas a única boa posição é sentado de frente para a televisão (é o unico sítio com sofá) e de braços cruzados. Não posso estar a ler ou a fazer seja o que for. Sentado, de frente para a televisão, de braços cruzados. Posto isto, e como também não consigo dormir, resolvi ver o Wire todo outra vez e já acabei a primeira temporada menos um episódio. Ando fundamentalmente à procura de erros no guião, nas personagens, situações de encher chouriços no geral. Não se consegue encontrar nada. Quando acabei as cinco temporadas da primeira vez, fiquei convencido, e ainda estou, que a quarta era a melhor da série, mas acontece que esta primeira é a mais flawless (perdão) de todas elas. Vou só ver o útlimo episódio esta noite e estarei em condições de explicar tudo.

publicado por Sérgio às 12:54
link do post | comentar

Pesquisar

coisos

Arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

blogs SAPO