Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2007

Se eu percebesse alguma coisa de cinema era isto que eu diria


O Sr. Van Sant não gosta de argumentos arranjadinhos, com uma história linear, uns diálogos certos, uma sequência temporal lógica. Gosta de dar ao espectador a ideia de que a câmara só lá está a filmar o real, como se a câmara fosse personagem participante. Isto às vezes dá, outras nem por isso. "Elephant" é excelente, "Last Days" é péssimo, digo eu com toda a autoridade que tenho para dizer isto. "Paranoid Park" é um ganda filme. Conta-nos o que precisamos, quando ele acha que nós precisamos, e depois faz-nos embarcar em sequências em que a música e a imagem se fundem na perfeição. O personagem imagina e nós vamos atrás. Não é que eu tenha ido muito ao cinema nos últimos tempos, mas há muito que não saía assim satisfeito de um filme. Está perdoado, Sr. Van Sant. Pode dormir descansado.
publicado por Proletário às 01:47
link do post | comentar

Pesquisar

coisos

Arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

blogs SAPO