Quinta-feira, 18 de Agosto de 2005

Falemos então do cachupa

A primeira vez que ouvi falar desse antro foi há coisa de uns treze anos. Estava eu ainda na província quando ouvi o relato de uns amigos muito mais velhos a descrever uma noite lisboeta num tal sítio onde uma velha servia cervejas numa cozinha imunda enquanto o resto da família cozinhava para os clientes embriagados. Fiquei curioso. Anos mais tarde fui lá com alguns (já não sei quais) dos comparsas desta estrebaria. Lembro-me que estava lá um duo de banjo e flauta a tentar que um cabo-verdiano embriagado os acompanhasse à viola. O que me surpreende mais ao longo deste tempo todo é que o cachupa (convencionou-se dar-lhe esse nome) tenha resistido até há poucas semanas. Ilegal, num terceiro andar, a fazer choldra até de manhã em zona residencial. É obra. Esses chungosos de cabelo empastado, vestes de palhaço e que se dizem okupas podiam estudar esta história a ver se aprendem alguma coisa. Seria até um belo case study para as faculdades de sociologia.
Como sempre, oiço muita gente lamentar-se. Sobretudo aqueles que dizem "é pá estive para lá ir tantas vezes e nunca fui..." Só espero que o final do cachupa tenha sido a bem e que ninguém esteja a ver o sol aos quadradinhos. Aqulas ceias deixarão saudades. Afinal, foi na cozinha do cachupa que nasceu a ideia do primeiro blogue por nós parido.
publicado por Proletário às 23:21
link do post | comentar

Pesquisar

coisos

Arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

blogs SAPO