Sexta-feira, 8 de Setembro de 2006

o toiro tem tempo de antena

Na primeira meia hora nem um touro apareceu. Começou com uma entrevista ao Mestre a falar na sua alternativa, no neto, no filho, no cavalo, no amor que o público lhe tem e como lhe estava a ser difícil não adormecer enquanto era filmado. Depois entrevistaram o neto, o primo, o pai, o irmão e até o cavalo teve uma palavra a dizer, tal qual o Mr. Ed Ribatejano. Seguiram-se imagens do campo pequeno, da Dinastia às voltas nos cavalos que fazem marcha-atrás, flores e aplausos. Entrou então o primeiro touro. Quase 500Kg de saúde, negro como a noite e ar de quem não gosta de gente. Um gajo com uma toalha colorida entreteve o bicho até entrar o cavaleiro que andou ali às voltas a espetar-lhe lanças que se transformavam em bandeiras no lombo. Depois entraram os parentes pobres, com uns fatos menos ridículos, sem cavalo nem toalha colorida e a levarem com o touro de frente. Exceptua-se o rabejador (escreve-se assim?) que é o tipo que apenas vê o touro de costas e lhe puxa o rabo. Para terminar entrava uma manada de vacas que convenciam o touro a sair dali depressa.
O processo foi-se repetindo. Touro, toalha, cavalo, lanças no lombo, pega de caras, vacas, público, flores, olé! Apercebi-me que havia ali uma família de heróis cujo avô era o mestre e todo o programa girava em volta deles. Talvez tenham pago eles a festa. Percebi que os cavaleiros são mais aplaudidos mas quem tem coragem são os outros que insultam o touro e não lhe fogem num corcel, antes lhe agarram a cabeça e chamam os amigos para dar uma ajuda depois da asneira feita. Reparei que os touros andam lixados com a vida pela maneira como atacavam tudo o que mexia. Os cavalos, esses pobres inocentes podiam ter mais sorte na vida. Primeiro fazem-lhes tranças e totós, depois obrigam-nos a andar a fugir de touros enquanto o gajo que está em cima espeta utensílios de carnaval.
Haja paciência para os humanos...
publicado por Manuel Padilha às 02:58
link do post | comentar

Pesquisar

coisos

Arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

blogs SAPO