Sexta-feira, 14 de Setembro de 2007

E a bola pá?

Como sempre nestas ocasiões, montou-se um tribunal para condenar o sr Luís Filipe pelo seu não murro - um golpe ridículo que valeria mil gargalhadas em qualquer ringue decente. O homem é mas é um génio. À pala do seu gesto fútil, toda a gente se esqueceu de discutir o essencial - há três jogos que a equipa que ficou em quarto lugar no mundial não joga um caralho, ainda por cima contra adversários razoáveis, sofríveis e medíocres. Ninguém perguntou ao Sr. Luis como é que se joga com três médios ala a tentar perceber em que flanco é que devem correr afinal e sem ponta de lança. Nem se explicou em que raio de caralho estaria o Deco a pensar o jogo todo - a minha explicação é a de que, pelos passes que se viram, devia estar a pensar na obra arquitectónica do Gaudi. Já temos novela para o próximo mês. Não temos é bola.E não me venham com histórias de contas. É ganhar e acabou.
publicado por Proletário às 01:37
link do post | comentar
3 comentários:
De Comboio Azul a 14 de Setembro de 2007 às 20:44
Já aqui no trabalho se discutia isso mesmo. Será o homem um Maquiavel do séc. XXI?
De puto paradoxo a 14 de Setembro de 2007 às 18:06
Rói-te de inveja, maradona...
De Cleopatra a 14 de Setembro de 2007 às 15:48
eheh. é absolutamente verdade.

Comentar post

Pesquisar

coisos

Arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

blogs SAPO