Quinta-feira, 20 de Julho de 2006

Yet another tale of two Francis

Antes de mais, se eu fosse um libanês prestes a levar com um míssil israelita nos cornos e tivesse que pensar numa música que me embalasse a subida aos céus que uma morte estúpida daquelas me faria merecer, eu esboçaria um sorriso ao som do Debaser dos Pixies (é muito difícil escolher só uma mas tem que ser, o míssil estaria prestes a aterrar-me na cachola e eu estou a escrever isto à pressa na hora de almoço...), cerraria as pálpebras e murmuraria "I am un Chien Andalucia" antes de dar o último suspiro. Assim, descansaria em paz. RIP, motherfucker, RIP!!

Não tencionava, no meu post anterior, fazer comparações musicais e de estilo entre os dois Francis. Não há comparação. Queria apenas transmitir o meu actual estado de espírito que me levou a dar 10 euros para ver o Hime ontem em lugar dos 30 para ver o Black hoje. Lá está a crise… Mas há outros factores.

Primeiro que tudo, já vi os Pixies. Como o amigo sabe, também lá estava em Sacavém e não posso dizer que o concerto me tenha enchido as medidas. O carácter quase mitológico dos rapazes e rapariga de Boston tornou-lhes difícil a tarefa de me encantarem e surpreenderem, reconheço. Mas, caramba!, tinha ouvido histórias sobre a Kim Deal toda maluca a despir-se em palco em Frankfurt ou lá onde foi e, por cá, a moça nem o pullover tirou, raios-a-partam! Ou seja, faltou chama. Queríamos (eu, pelo menos) toda aquela nostalgia reacendida e não apenas relembrada.

Em relação ao Hime, nunca o tinha visto. E tinha para mim o interesse de ouvir as canções um pouco tal como o compositor as imaginou, sem produção, sem efeitos, sem rasgos melodramáticos do intérprete, bastante mais próximas desse misterioso alambique de alquimista que é o acto de criação. Também, ao contrário do que o Comboio diz, o homem não anda a viver do passado. Tem ultimamente editado disco atrás de disco e até compôs uma sinfonia em 5 movimentos. Portanto, não me parece um sujeito preguiçoso. E o seu último albúm, Arquitectura da flor, pelas amostras que nos deu ontem a ouvir parece ser mesmo muito bom. Esse episódio da SIC que referes e que eu não vi é o habitual em televisão. Não sei que programa era mas não estás à espera que ele nos 2 ou 3 minutos que lhe deram fosse mostrar as suas novas composições que infelizmente ninguém do grande público quer ouvir. Soundbyte oblige, meu caro amigo.

O mesmo não podemos dizer dos Pixies. Fala-se de novas músicas, com as quais sinceramente espero que te presenteiem esta noite, mas ainda não as ouvi. E desde 1990 ou assim, só temos carreiras independentes que sabemos não ser a mesma coisa. Ainda assim, as Breeders foram (são?) uma grande banda! Resumindo: os Pixies reunidos é porreiro, espero que eles se estejam a divertir em palco e nos bastidores e tal, mas eu não pago para ver outra vez o que vi em 2004. Se eu tivesse bilhete à pala, aí sim, também lá estaria hoje à noite. Vê lá se ofereceste?

Por vezes acho que se nunca os tivesse visto ao vivo, seria uma homem mais feliz. Mais crente em milagres e por aí fora. O meu sorriso, olhando o míssil israelita directamente no vértice da ogiva, seria muito mais largo, mais genuíno, mais desafiador…

Shalom, motherfucker, shalom!

"'cos I am un Chien Andalucia"
and "aDONAI does not exist"...
publicado por O Escravisauro às 13:07
link do post | comentar

Pesquisar

coisos

Arquivos

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

blogs SAPO